Fêmea de Culex quinquefasciatus sugando sobre a pele humana. Foto: Sandra Nagaki, SP

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Uso de aromatizadores para repelir mosquitos



Com a onda de novas transmissões de agentes de doenças pelo mosquito exótico e já instalado no Brasil, o Aedes aegypti, descrevo aqui algumas sugestões para espantá-lo do ambiente interno da casa ou do local de trabalho, utilizando produtos naturais, de fácil acesso.
Uma dica é o uso de aromatizadores de ambiente de louça. Esses aparelhinhos (alguns aquecidos à vela e outros com tomada) e também as essências são encontrados geralmente em lojas de artigos místicos, de produtos de aromaterapia ou mesmo pela internet.
Essa louça, ao aquecer, volatiza a substância líquida colocada em seu interior. E, dependendo do aroma que é espalhado no ambiente, os mosquitos sentem certa irritação nas vias respiratórias e batem em retirada. Muitas vezes, estes nem chegam a adentrar o ambiente. E quando entram, têm as suas atividades reduzidas pela perda de direção.

Os mosquitos são repelidos pelos mais diversos voláteis aromáticos, principalmente os similares do eucalipto. Porém, muitos desses possuem odor forte e podem provocar dor de cabeça ou irritação alérgica nas pessoas. Mas pode-se escolher o aroma de preferência dentre uma lista de opções. 

Este da foto contém alguns grãos de cravo-da-índia com um pouco de água. Ao secar, tanto a água quanto o produto podem ser recolocados, durando cerca de duas horas. O produto liberado pelo cravo produz um cheiro agradável no ambiente e não é forte. Esse aroma costuma espantar também outros bichinhos inconvenientes como a formiga, por exemplo. Aqui, o princípio ativo do cravo é o eugenol, um composto aromático altamente volátil. Essa substãncia também está presente na canela, sassafrás e mirra. O conjunto de substâncias presente no cravo possui ainda efeitos antiinflamatórios, anestésicos e cicatrizantes. 

Outras opções seriam citronela, capim cidreira, eucalipto e manjericão. Esses últimos possuem um odor forte, mas em compensação espantam com mais intensidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário